Home > consultoria > Lojas Virtuais Brasileiras duram apenas 3 meses motivo: Falta de Planejamento

Lojas Virtuais Brasileiras duram apenas 3 meses motivo: Falta de Planejamento

by Portal R7 com ABComm

O comércio eletrônico é visto, com frequência, como uma alternativa viável para quem quer empreender. No entanto, a facilidade em abrir uma loja virtual muitas vezes não se transforma em vendas e, sem consumidor, a loja fecha. Uma pesquisa da Big Data Corp. mostra que o tempo médio de vida das lojas virtuais brasileiras é de apenas três meses. Para se ter uma ideia, a cada 100 empresas físicas abertas no Brasil, 24 fecham em até dois anos, segundo o Sebrae. O diretor-executivo da BigData Corp., Thoran Rodrigues, afirma que “comparado a um estabelecimento físico, o e-commerce é muito tentador”. Segundo ele, algumas pessoas montam lojas virtuais de graça, já que não precisa de estoque e o investimento inicial é muito baixo. — As barreiras de entrada são pequenas e, em poucos dias, é possível montar uma e-loja e começar a operar. Dada essa facilidade, muita gente resolve se aventurar. O desafio não está em abrir, mas sim em manter o negócio ativo O presidente da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), Mauricio Salvador, explica que entre os motivos para a baixa taxa de sobrevivência das lojas virtuais estão a falta de planejamento, de investimento e de fluxo de caixa. Apesar dessa mortalidade em pouco tempo, o volume de lojas virtuais no Brasil está crescendo. A pesquisa mapeou mais de 35 milhões de sites, dos quais 450 mil são e-lojas no Brasil. Um comércio eletrônico é considerado desativado quando para de ser acessado, de ser atualizado ou de receber qualquer tipo de interação por um período superior a um mês. Apenas no primeiro semestre deste ano, o comércio eletrônico brasileiro já faturou R$ 16,06 bilhões, de acordo com o relatório Webshoppers da E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico. Isso representa um aumento de 26% em relação ao mesmo período de 2013, quando o setor teve um faturamento de R$ 12,74 bilhões.

Motivos

Os motivos que levam uma loja virtual ao encerramento são inúmeros: a falta de planejamento e profissionalização da equipe, a competição acirrada e a ausência de um mercado consumidor forte são alguns deles. Além de motivos relacionados à gestão do negócio, outros podem ser citados: lojas ou ações de venda temporárias realizadas por empresas e marcas e plataformas criadas para teste de mercado são alguns exemplos.

Confiançaeu quero vender online

Rodrigues afirma que o fator confiança também é um obstáculo para as lojas virtuais. O consumidor não confia em uma loja pequena, que tem dificuldade em vender e acaba fechando. De acordo com pesquisa da Experian Hitwise, a taxa média de conversão brasileira é baixíssima: apenas 1,65%. De acordo com Salvador, o consumidor já aprendeu a procurar sinais de confiança. As lojas recém-criadas têm dificuldade maior de atrair confiança porque não têm reputação nas redes sociais. — Ele procura reclamações e opiniões de outros consumidores, desconfia de ofertas muito agressivas à vista ou no boleto. O Sebrae dá algumas dicas para transformar visitas na loja virtual em vendas: conhecer bem o consumidor, dialogar diretamente com ele por meio de e-mail no site ou das redes sociais, usar bem o e-mail marketing. Além disso, assim como uma loja física, a virtual precisa ser atraente. É preciso desenvolver um layout criativo com boas fotos e descrição detalhada dos produtos, disponibilizar de forma clara, na sacola de compras

 

Compartilhe:
E-commerce Girl
Solange Oliveira é especialista em e-commerce, tem 20 anos de experiência em T.I. e já operou os maiores e melhores e-commerces da America Latina. E-commerce Girl como é conhecida no twitter e Facebook, participa de palestras e cursos no Brasil e Europa. É apaixonada por tecnologia e louca por e-commerce. Sócia da e-Vision Consulting , e-Vision Vagas Encontre Solange em (11) 2424-9635 ou no Skype : solange_evision
http://ecommercegirl.com

One thought on “Lojas Virtuais Brasileiras duram apenas 3 meses motivo: Falta de Planejamento

  1. Excelente artigo, fala bastante a realidade do e-commerce no Brasil, hoje administro a loja física e também a virtual, estamos nos segurando para não ser apenas mais uma nos relatórios do Sebrae sobre o fechamento precoce.

    A loja física passou seus 2 anos e nosso e-commerce completo um ano agora em novembro/2014. Somos pequenos ainda, mas estudo todos os dias e aplico melhorias constantes nos processos e logo mais seremos “médios” , depois “grande” e por fim gigante e imbatível

    Abraços
    Francieliton
    CEO – Andando no Estilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.