terça-feira, julho 25, 2017
Home > De Dentro do e-commerce World! > Black List do e-Commerce. Não compre Aqui!

Black List do e-Commerce. Não compre Aqui!

A Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, elaborou um ranking com as empresas de comércio eletrônico mais reclamadas no período de janeiro a agosto de 2016. A Cnova Comércio Eletrônico S/A, responsável pelos sites do Extra, Ponto Frio, Casas Bahia, Barateiro, e-Hub e Cdiscount, ficou em primeiro lugar com 4.960 reclamações registradas. No mesmo período do ano passado a empresa recebeu 2.827 reclamações.
            Em segundo lugar ficou a B2W Companhia Digital, dos sites Submarino, Americanas, Shoptime e Soubarato, dobrando o número de registros em relação à 2015, de 580 para 1.174. Em seguida aparece o Magazine Luiza em terceiro lugar, Walmart em quarto, e NS2.com Internet S/A, dos sites Netshoes e Zattini, em quinto.
Problemas e soluções
            Questões com entrega – não entrega e atraso na entrega do produto – estão entre as principais reclamações dos consumidores da Cnova, 61%, enquanto que a média do seguimento para este tipo de problema é de 36%.
            Cnova e B2W também lideram quando o assunto é a não solução dos problemas. O índice de solução das duas empresas ficou em 73%, considerado baixo pelo Procon-SP. O índice mais próximo do desejado é do Walmart (90%), seguido por Magazine Luiza com 89% e NS2.com com 86%.
Orientações
            O Procon-SP orienta que o consumidor tem o direito de no ato da compra ter a informação do prazo de entrega, que deve constar no pedido e na nota fiscal. No Estado de São Paulo, a Lei 13.747/2009, conhecida como “Lei da Entrega”, obriga as empresas a estabelecerem data e turno para a entrega de produto ou a realização de serviço ao consumidor. Se o produto não for entregue no prazo estipulado o consumidor pode cancelar a compra e ter de volta os valores pagos, monetariamente atualizado, e a perdas e danos. Veja mais orientações no Guia do Comércio Eletrônico disponível no site da Fundação.
Fundação Procon-SP
Assessoria de Comunicação
Veja abaixo o ranking do mal do e-commerce Brasileiro.
ranking-comercio-eletronico-brasil-por-ecommercegirl
Compartilhe:
E-commerce Girl
Solange Oliveira é especialista em e-commerce, tem 20 anos de experiência em T.I. e já operou os maiores e melhores e-commerces da America Latina. E-commerce Girl como é conhecida no twitter e Facebook, participa de palestras e cursos no Brasil e Europa. É apaixonada por tecnologia e louca por e-commerce. Sócia da e-Vision Consulting , e-Vision Vagas Encontre Solange em (11) 2424-9635 ou no Skype : solange_evision
http://ecommercegirl.com

5 thoughts on “Black List do e-Commerce. Não compre Aqui!

  1. Olá solange, amanhã vamos lançar o monitor dos sites fraudulentos, maliciosos e com queixas graves no Procons e os não recomendados pelo RA. Te convidamos para experimentar os serviços disponibilizados a partir das 10hs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.