Fale Conosco

Dicas E-commerce Girl

A relação esta ruím? DEMITA SEU CLIENTE! Sim… você pode!

Demita o cliente – Sim! isso pode….

Publicado

Em

Hoje foi um daqueles dias.

E tudo acabou com uma ofensa direta e sem meias palavras vinda de um cliente.

Bom, vamos definir cliente:

Um cliente é todo aquele deposita em nós suas expectativas. Ou seja: temos clientes em casa, entre os colegas de trabalho, entre os amigos. Onde houver uma expectativa criada em relação a nós, aí teremos um cliente. Um cliente é uma relação que dura pela confiança e pelo encantamento e respeito e o encantamento acaba diante do primeiro NÃO!

Acabar o encantamento é tão certo quanto o dia depois de  amanhã, mas o respeito esse não pode acabar; é condição inegociável de relacionamento entre seres humanos! relacionamentos pessoais e profissionais.

Foi aí que Celia Berardi de Spangher da Maxim Consultores, me deu um puxão de orelha do tipo : “Engole o choro!!! e demita esse cliente” . Precisamos de clientes, é com eles e por eles que fazemos de nossos negócios 80% do nosso dia. Mas quando o relacionamento chega ao ponto do desrespeito – DEMITA O CLIENTE!

Foi aí que pesquisando encontrei o excelente texto da  Natalie Sisson no blog Young Entrepreneur <Clique aqui para ler>

Ela cita que mais importante do que atrair clientes é atrair os clientes certos ! para saber atrair os certos é preciso saber identificar os errados , e isso TODOS NÓS SABEMOS:

Perfil do cliente errado:

  • Ficam sempre te pressionando a baixar preços
  • Mencionam a oferta de seus concorrentes e ameaçam levar o trabalho para eles
  • Fazem pedidos em quantidades absurdas, mesmo sabendo que você não pode entregar
  • Não permitem que você seja responsável por tomar decisões importantes nos projetos ou te responsabilizam até pelo  atraso do cliente do cliente dele!!!!
  • Não respondem suas mensagens, e-mails ou telefonemas. Mesmo assim, esperam que o trabalho seja feito rápido e a tempo.
  • E invariavelmente dizem: – Eu quero você aqui agora!!!  ( esta rindo né?…rs )

É ….eu conheço bem esse perfil.

Dica: Descreva tudo como se todos tivessem 10 anos!

Descrever as relações de parceria entre cliente e empresa é algo trabalhoso e por vezes pode parecer redundante e imaturo, mas acredite dizer a mesma coisa 10 vezes e de formas diferentes pode te livrar de ouvir o que eu tive que ouvir hoje ( e que vai martelar minha cabeça por algumas semanas ).

Todos nós somos clientes em algum momento! e me recordo de ter a mesma atitude deselegante que meu cliente em alguns momentos. Vou me policiar ! prometo.

O que posso dizer que é : (…) A gente sempre aprende alguma coisa com situações azedas.

  • Eu aprendi que: descrever para um adulto uma serviço ou produto como se ele fosse uma criança não é ofensa e sim cuidado para não ouvir um “Mas vc disse que funcionava…”, você falou que sim, vc falou que conhecia, você falou… eu entendi… você disse…
  • Indicar produtos e/ou serviços de terceiros para cliente imaturos é como se fosse uma sentença de castigo – porque você será responsavel eterno por um serviço que nao é você que presta, que você não tem administração nem tão pouco gerencia.
  • Se um cliente imaturo pede uma opinião. Não dê! peça que ele pesquise, diga que vai ser  ser otimo para ele se “enturmar” com o linguajar da área ( e vai mesmo )…
  • Cliente não é amigo ( infelizmente )…

A relação cliente fornecedor tem que ser no minimo educada e cordial , já passou dessa fase? então não se desespere! DEMITA O SEU CLIENTE!

Ele precisa e alguem que o atenda – e você esta longe das expectativas dele e uma vez que o respeito pulou a janela… não volta mais!

Você perde mais tempo explicando o que ele quer saber do que fazendo o que tinha que fazer?  pense bem, se todo esse tempo fosse usado para terminar aquele projeto que já esta até com lacinho para presentear e surpreender seu outro cliente….

Você fica pensando no faturamento? … e dispensar cliente é contra as regras comerciais que aprendeu na faculdade?? pense bem, esse cliente suga suas energias , você já trabalhou o dobro de tempo esperado para ele, ainda nao entregou o que precisava…Acredite Demiti-lo vai ser melhor para ele e para você. Você terá tempo para desenvolver o que de fato interessa, trabalhará mais fluidamente, produzirá mais, mais rapido, mais feliz.

Ele, por sua vez, terá a chance de identificar uma empresa que possa atender seus anseios, desejos e inquietudes.

É bom para todos.

Isso é um relacionamento comercial e pode ser que os DNA´s não combinem! Se até casamento ( que diziam era pra vida toda ) a gente termina assinando um papel, porque não demitir um cliente que o “vaso já quebrou”?

Demita seu cliente sem culpa!

  • é saudavel para os negocios
  • é bom para você
  • é bom para o cliente
  • é bom para seu figado

Demita o seu cliente e Seja Feliz! e Sem culpa!

Continue lendo
4 Comentários

4 Comments

  1. Diogo

    março 1, 2011 em 11:55 am

    Parabéns pelo seu trabalho e-commerce girl.

    Parace uma solução simples, mas sabemos que um cliente as vezes é áspero e duro , porquê já foi maltradado por outras empresas e age na defensiva talvez com receio de ser prejudicado novamente, demitir um cliente não é simples assim, pois o cliente é o verdadeiro patrão, ele é quem manda , para ele que trabalhamos, é dele nosso sustento, admito que as vezes temos que suportar uma reclamação absurda, mas faz parte do trabalho.
    Devemos aprender que o cliente que reclama é o cliente que gosta da empresa e quer melhorias, o pior é o cliente que nada fala e troca a nossa empresa por outra, aí sim nós é que somos demitidos do mercado.

    Grande abraço!

  2. leandro almeida

    março 1, 2011 em 2:37 pm

    Muito bom! Tive essa sacada a pouco tempo e estou contigo!
    Demita o seu cliente e Seja Feliz!

    Um abraço

  3. Celia Spangher

    março 1, 2011 em 4:39 pm

    Querida Solange, é isso ai! a posição de cliente não dá a ninguém o direito de te ofender, em hipótese alguma. Discordar, divergir, debater, discutir tá ótimo, DESRESPEITAR NÃO. Esse negócio que cliente é patrão tem limites – a Era é da Colaboração – e o cliente tem sempre razão é uma máxima que se aplica quando há respeito entre as partes. Demita mesmo, sem dó nem piedade – se você acredita no seu trabalho, com ética, integridade, honestidade e transparência, certamente surgirão outros, e que venham aos montes!! Abraço, Celia

  4. Cristina Costa Cox

    março 14, 2011 em 5:19 pm

    Acho que na prestação de serviço é uma de relação de ajuda, na qual o respeito é fundamental para que gere o bons resultados.
    Dessa forma quando há um motivo que impossibilite uma relação transparente e respeitosa, tomar a decisão de demitir o cliente talvez seja possível. Acho inclusive que essa decisão pode dar a ambos a oportunidade refazer o contrato psicológico em outros moldes.

Deixe um recado

O seu endereço de e-mail não será publicado.

consultoria

Você empreendedor? ou empresário? Você tem uma startup ou uma micro empresa?

Nem toda empresa é uma startup, nem todo empresário é empreendedor.

Publicado

Em

Na definição nua e crua:

Empreendedor é :

O empreendedor é aquele indivíduo que é criativo, inovador, arrojado, que estabelece estratégias que vão delinear seu futuro. É aquele que sabe determinar quais e como seus produtos ou serviços serão colocados no mercado, ou seja, o empreendedor “Cria Negócios” inovadores e diferentes.

Empresário é:

Empresário é a pessoa que empreende ou dirige alguma indústria ou comercio, não sendo necessariamente um negócio inovador.

Startup é:

Uma startup é um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza.

Micro empresa é: 

Uma micro empresa é uma empresa em pequenas dimensões conta com no máximo dez empregados, sendo que o proprietário da microempresa costuma contribuir para a mesma com o seu próprio trabalho.
Agora que sabemos a definição podemos concluir que:

  • Tem quem uma loja de sapatos com 5 funcionários não é empreendedor é micro empresário, ele não tem uma startup tem uma micro-empresa.
  • Quem tem uma loja virtual de sapatos que oferece franquias online com baixo custo de investimento é empreendedor, e tem uma startup.

Percebeu a diferença?

Startups são negócios diferentes e que podem ser reproduzidos com o seu modelo de negócio “Diferentão” !

Micro Empresa – são negócios pequenos e podem crescer para se tornar Média ou grande empresa, bastando para isso crescer o numero de funcionários, lojas, instalações ou escritórios.

 

Vantagens e desvantagens

Em teoria todos os dois micro -empresários e empreendedores estão em um universo incerto, mas há algumas características que diferem os dois:

Empreendedor caminha sobre  “areia movediça” – o negocio dele não tem precedentes, é novo, pode ter ou não aceitação do publico alvo, e se for aceito tem como obrigação escalar e crescer exponencialmente.

Micro-empreendedor já tem vários modelos de sucesso – alguém já fez ! e ele se propôs a trabalhar em algo que já existe , em um local físico ou virtual onde haja uma lacuna de atendimento ou falta de atendimento ao publico alvo.

 

Agora que você sabe a diferença – você é micro-empresario? ou empreendedor?

Para ambos os casos, se você precisa de ajuda para impulsionar o seu negocio no mundo digital conte com a e-Vision

 

 

 

Continue lendo

Dicas E-commerce Girl

Começando 2017 : Evento discute potencialidades do E-commerce para 2017

Primeiro evento de e-commerce do ano

Publicado

Em

E o ano só começa quando começam os eventos, vamos torcer para que em 2017 eles sejam melhores, com mais conteúdo do que “jabá”.

Um bom exemplo :

Segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), o e-commerce deve crescer 12% em relação a 2016 e faturar R$ 59,9 bilhões no Brasil em 2017. Conheça mais sobre o potencial do e-commerce em 2017 no evento “Alavancando Vendas Online”, uma parceria ERPFlex, Mercado Livre, Ecommerceflex, com apoio do Sebrae-SP. O encontro será realizado no dia 19 de janeiro, a partir das 17h, na sede do Mercado Livre na Av. das Nações Unidas, 3003, Osasco – SP. Os ingressos já estão no 2º lote e podem ser adquiridos aqui.

 

O objetivo do evento “Alavancando Vendas Online” é ajudar empreendedores e empresários a enxergar e alcançar o potencial do e-commerce no ano que se inicia com palestras de grandes especialistas no assunto.

 

“Em 2016 o e-commerce foi um dos poucos segmentos que realmente teve um crescimento forte, porque as pessoas estão começando a se habituar a fazer compras pela internet. As empresas também estão vendo nesse segmento uma forma prática de venda, uma vez que as formas de pagamento estão mais seguras e os sites estão mais amigáveis e com mais funcionalidades”, afirma Ernesto Haberkorn, fundador da ERPFlex e um dos palestrantes do evento.

 

As palestras confirmadas são: “Retrospectiva do Mercado de Vendas Online e Projeções para 2017”, que será ministrada por Jairo Migues consultor do Sebrae-SP; “Plataformas de e-commerce e seus benefícios” realizada por Graco Pádua, coordenador do EcommerceFlex; “Como construir uma máquina de geração de demanda para E-Commerce”, com o diretor de Marketing da ERPFlex, Thiago Reis e   finalizando o encontro, teremos “Como expandir seu canal de venda e como funcionam os Marketplaces?” de Leandro Soares, diretor de marketplaces no Mercado Livre Brasil.

 

Cronograma

 

  • 17h – Boas-vindas e credenciamento de convidados
  • 19h – Abertura do evento – Ernesto Haberkorn
  • 19h20 – Palestra Sebrae-SP – O que esperar do mercado de vendas online em 2017?
  • Retrospectiva do Mercado de Vendas Online e Projeções para 2017
  • 19h50 – Palestra EcommerceFlex – Alavancando vendas com e-commerce
  • Entendimento sobre plataformas de e-commerce e seus benefícios
  • &
  • Como construir uma máquina de geração de demanda para e-commerce
  • 20h30 – Coffee Break – Networking Time
  • 21h – Palestra Mercado Livre – Alavancando vendas com marketplaces
  • Como expandir seu canal de venda e como funcionam os marketplaces?
  • 21h45 – Encerramento

carimbo-evision2-01-transp

Continue lendo

Dicas E-commerce Girl

Quer sucesso para o seu negócio em 2017? #ecommerce é a resposta

Não existe negócio de sucesso que não tenha um canal digital! então em 2017 invista em vendas online, mídia digital, mobile business, o sucesso é garantido!

Publicado

Em

2016 foi um ano estranho; insegurança e esperança se misturaram no âmbito dos negócios, e isso não foi diferente para o varejo digital Brasileiro.

Os números foram bons, abaixo do esperado , mas ainda positivos. O grande destaque foi o Black Friday, com alta de 17% em relação ao ano de 2015  vendeu R$ 1,9 bilhão; apesar do bom resultado o número ficou abaixo da previsão de R$ 2,1 bilhões neste ano.

 

Morte Súbita:

Nesses últimos 12 meses, conheci 3 grandes negócios com boa margem de lucratividade, bem construídos com projeções de um ótimo faturamento e que tiveram morte súbita.

A Morte subida é uma mistura de coisas ruins para um todo e qualquer negócio iniciante, mas no negócio digital ela atinge forte e rápido o ânimo do empreendedor. E contém a mistura explosiva de : Alta expectativa. Resiliência baixa, Não seguir o planejamento, desistência ao primeiro obstáculo e faturamento baixo ou inexistente nos 2 primeiros meses.

Esses 3 negócios estão “pausados” esperando um “momento melhor” ; o momento quem faz somos nós, e se você seguir o planejamento, e se ele foi feito por um profissional da área, as chances de “dar certo” são muito grandes.

Desistir no primeiro empecilho não é incomum, afinal, como sobreviver com uma loja que não vende nada? O planejamento digital mostra que para vender online é preciso investir, se você não investir não vai vender. E ponto. Não há profissional digital no mundo que prometa vendas sem investimento, então, se é um fato sabido, e já está no planejamento porque as pessoas desistem antes mesmo do 3 mês de funcionamento das suas lojas virtuais? Baixa resiliência! Essa característica do ser humano precisa ser muito forte em empreendedores digitais, infelizmente, e isso é particular de cada um, nem todo mundo tem na resiliência sua característica mais forte.

Antes de começar qualquer negócio é preciso fazer uma análise profunda sobre o seu poder de sobreviver ao ‘amigo” que sempre conta arrogantemente, que fatura mais que você, dos editoriais das revistas de empreendedorismo que só contam histórias de sucesso, e da sua capacidade de acreditar na sua ideia e seguir o planejamento.

Ao longo desse artigo você vai ler muitas vezes – SEGUIR O PLANEJAMENTO! Isso vai garantir que seu negócio sobreviva , passe a rebentação e navegue por dias mais calmos.

 

A síndrome dos 6 meses

Quando um cliente que já tem loja virtual vem até a e-Vision procurando por melhores resultados, sempre fazemos um planejamento de 6 meses , mostramos que para vender será preciso investir, e até projetamos  o faturamento esperado versus o investimento; discutimos, adequamos e assinamos o contrato.

Alguns clientes, nós já sabemos na assinatura, vão sofrer da síndrome dos 6 meses.

Após de 6 meses, códigos construídos, estratégia de mídia, parceiras estabelecidas, formatos solidificados, então, a consultoria passa de Investimento para CUSTO, sendo que esse custo é o responsável pelo “baixo ‘ retorno do negócio – o cliente encerra o contrato em 6 meses, entendendo que pode fazer sozinho e que agora já pode “investir menos”.

É possível fazer você mesmo, certamente é, basta estudar e dedicar-se 24 horas por dia a isso, o que vai tirar você das atividades que fazia antes como : identificar melhores fornecedores, administrar o pessoal etc…

Entenda que administrar varejos digitais é atividade profissional que requer dedicação conhecimento, foco, investimento em novas tecnologias, e complexas engrenagens de códigos x audiência de sites.

Em 6 meses você pode ter um negócio digital excelente se souber que  cada especialista tem o seu lugar ,e que você sempre vai precisar de ajuda se quiser que o seu negócio cresça, mesmo depois dos 6 meses iniciais.

 

Pensando nisso elaboramos dicas básicas para seu negócio digital ter sucesso em 2017; pensamos nos empreendedores que estão começando, aos que já ingressaram nesse mundo tão desafiador e também para aqueles que romperam a barreira dos 24 meses e agora precisam crescer!

Venha com a e-Vision nessa louca aventura:

 

Para quem quer começar em 2017

Os primeiros meses de atuação da sua loja virtual terão muito poucas vendas, ou nenhuma – não desanime.

Siga o planejamento e prepare-se para 13 meses sem lucratividade liquida.

 

Para quem começou agora

Planeje, planeje, planeje  e siga o planejamento.

Foque no que é importante, eu tenho certeza que você sonhou muito com as cores do seu negócio, com as embalagens e com tudo que ele poderá ser, mas já ouviu aquele ditado: O bom é inimigo do ótimo? Então, mandar refazer 5 vezes uma embalagem porque o tom do azul não está exatamente o que você planejou é Investimento importante e precisa se controlado. Pense sempre no que é importante para o seu cliente, faça certo da primeira vez e evite perder dinheiro. portanto : PLANEJE! E seguir o que o velho Abe Lincoln dizia poderá salvar a sua operação no primeiro ano!

e-vision-ecommerce-consulting

 

Para quem passou de 24 meses.

Inove

Seja o que for que você vende online, existem pelo menos 5 concorrentes que já estão no mercado a mais tempo que você, com mais experiência, e com mais resultado orgânico, além disso, você vai sofrer a pressão do varejo digital dos gigantes que vendem de tudo para todo mundo, eles tem mais “massa de manobra”, quem compra mais compra melhor, os custos baixam e então eles vendem mais que você.

Mas como concorrer com tudo isso?

Faça diferente, grandes varejistas tem muitas vantagens , mas também tem o grande impedimento implícito aos grandes negócios, eles são mais lentos que você! As decisões precisam de muitas assinaturas e reuniões, você pode por exemplo decidir a venda de um combo na internet em minutos! E aproveitar ,por exemplo,  um hit , um MEME , uma “modinha” , dessas coisas relâmpagos que acontece na internet.

 

Quem compra bem, vende melhor

Seu inimigo é : grandes estoques! Estoques são custo parado. Organize a compra dos produtos e resista a tentação de aproveitar uma oferta para um pedido de produtos maior, se a sua demanda não suporta, não compre mais do que pode vender! Sobretudo se os seus produtos tem validade.

Calcular demanda x vendas futuras é calculo essencial para formação de preço e das vendas online. Não sabe fazer? Consulte os especialistas da área.

E finalmente, um “conselho de tia” – tudo que vale a pena dá trabalho! O backoffice de um e-commerce é uma operação complexa que precisa de profissionalismo para dar certo. Dedique-se ao seu negócio, vejo muito empresário digital com um ótimo negócio nas mãos e que não tem tempo para ter sucesso, planeje vendas, compras, mídia! E… SIGA O PLANEJAMENTO!

Se 2016 foi o ano de sobreviver, 2017 é o ano de crescer!

Boa Sorte e Boa Vendas !

consultoria e-commerce de resultado e-vision consulting

Pensou em e-Commerce? e-Vision te ajuda!

 

Continue lendo

Facebook

Propaganda

Title

Trending